Nota

A Doutrina Espírita nos convida ao estudo; mas alerta-nos que sem Obras nunca seremos verdadeiramente ESPÍRITAS.

Seguidores

quinta-feira, 24 de maio de 2018

RUMO À ANGELITUDE


Nos termos da Doutrina Espírita, do demônio nasce o homem e do homem nasce o anjo. Estamos todos no rumo da angelitude. Nossa humanidade (nossa natureza humana) caracteriza-se pela imperfeição, pelo predomínio dos instintos, pelos resíduos da animalidade ainda atuantes em nossa constituição psicossomática. Mas esses resíduos vão sendo eliminados na lapidação das vidas sucessivas. E como somos conscientes do processo de lapidação a que estamos sujeitos, podemos e devemos ajudar esse processo.

Basta um olhar atento ao nosso redor para verificarmos a realidade dessa concepção. As criaturas humanas estão dispostas numa escala progressiva que vai do bandido ao santo. O malfeitor de hoje será o cidadão honesto do futuro. E este, por sua vez, será o santo de amanhã, dependendo esse amanhã, em grande parte, do esforço evolutivo do interessado. Porque o ser consciente apressa ou retarda a sua própria evolução.

O chamado para o serviço do bem é a oportunidade que Deus oferece à criatura imperfeita para acelerar a sua caminhada rumo à perfeição. Quem não aproveita a oportunidade divina, apegando-se por comodismo ou displicência aos seus defeitos, desculpando-se com as imperfeições naturais que ainda carrega, furta-se ao cumprimento do dever espiritual. Mas as leis da evolução não o deixarão parado por muito tempo. Por isso ensinou Jesus: "Quem se apegar à sua vida perdê-la-á, mas quem a perder por amor a mim salvá-la-á".

O comodista será sacudido e alijado do seu comodismo, mais hoje, mais amanhã, pela vergasta da dor. O sofrimento é tão grande na Terra porque maior é o comodismo dos homens. A seara continua imensa e os trabalhadores ainda são tão poucos! Não somos anjos para ser perfeitos e puros, mas trazemos em nós as potencialidades da angelitude. Se não acelerarmos a nossa lapidação pelo serviço, o lapidário oculto - e que está oculto em nós mesmos - agirá como convém para completar a sua obra.

Xavier, Francisco Cândido e J. Pires, Herculano Pires. Da obra: Na Era do Espírito. Ditado pelo Espírito Irmão Saulo.

Ricardo Ribeiro - Anjos
https://www.youtube.com/watch?v=QBgupbk3McQ

quinta-feira, 12 de abril de 2018

LUTA POR SER *LIVRE*

 


Para Refletir:

Amor é a essência da Divindade.

Aprender a amar, é uma conquista da Alma.

A mudança que queremos só pode ser  concretizada, através da mudança dos nossos pensamentos.

A realidade que vivenciamos, é o fruto que colhemos a partir daquilo em que acreditamos.

Nós nos tornamos no que escolhemos ser.

Aprendamos a vigiar os pensamentos, para que possamos compreender a responsabilidade que nos cabe, nos acontecimentos desagradáveis que enfrentamos.

Oremos, a fim de adquirirmos a capacidade de os mudar.

Elevemos o pensamento ao Alto, e derrotemos os nossos inimigos interiores.

A vida é o reflexo do que pensamos constantemente.

Não nos adornemos com qualidades que carecemos.

Trabalhemos o campo, do nosso aperfeiçoamento Espiritual.

Sejamos vigilantes com nossos pensamentos e ações.

Fora do amor não há libertação.

Na verdade, o amor será sempre a libertação do homem, quando devidamente compreendido e sentido.

Recebemos em conformidade com as nossas obras.

O amor une e liberta, não separa e não aprisiona. 

Amemo-nos uns aos outros como Jesus nos amou.

Deolinda de Almeida 

Michel Pépé - La Vision Du Coeur 
https://www.youtube.com/watch?v=Pptb7BABxUo

Extraído de:  http://espirito-de-cura.blogspot.pt

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

A META DE TODAS AS VIDAS


Para Refletir:

A reencarnação é uma bênção divina, que se manifesta na forma de oportunidade, concedida a nós outros, para que nos aperfeiçoemos.

Não nos adornemos com qualidades que carecemos.

Trabalhemos o campo, do nosso aperfeiçoamento Espiritual.

Não olvidemos que evoluir é obra individual e intransmissível. 

Caminhemos sempre.

Caminhar é ir em frente. Façamos a nossa parte.

A paz do coração, é a paz da consciência.

Ter liberdade, é ter consciência de si. 

Agora é tempo para a procura interior!...

Sem o conhecimento de nós mesmos, não avançamos na senda do progresso moral.

Quando tomarmos consciência de que o amor está dentro e não fora de nós, seremos verdadeiramente independentes!...

Só o amor nos irmana e felicita.

Amar, é viver cada dia, sob a luz da verdadeira fraternidade.

Que os nossos pensamentos e ações, manifestem o Divino em nós.

Trabalhemos em função do Bem Maior.

Deolinda de Almeida

Michel Pépé - La Pureté du Coeur (relaxing, soothing music)
https://www.youtube.com/watch?v=o0kw7g0ILaQ


Extraído de:  http://espirito-de-cura.blogspot.pt

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

CAMINHO


Mostremos o caminho, ensinemos a caminhar, mas não obriguemos ninguém a seguir sobre os nossos passos.

Cada espírito tem a sua própria trajetória na conquista das experiências que lhe dizem respeito.

Não nos aflijamos porque observemos aqueles que mais amamos se distanciando de nós, ao enveredarem por perigosos atalhos.

Em essência, esteja onde estiver, cada qual estará buscando a sua realização pessoal.

O anseio da descoberta é apanágio de todos os espíritos.

As palavras, por mais fiéis, nunca transmitem as lições que somente a experiência conseguirá, na linguagem inarticulada da dor.

Para seguirmos juntos não teremos necessariamente que caminhar lado a lado; os caminhos paralelos acabam por se convergirem adiante...

Palmilhemos a senda que nos diz respeito, estendendo, além de seus limites, as nossas mãos em auxílio aos que avançam pelas veredas que elegeram para si.

Afirmando ser o Caminho, Jesus não exigiu que ninguém o seguisse!

Compreendamos, assim, os companheiros que se afastam de nós e oremos a Deus pela sua felicidade, renunciando à alegria de tê-los conosco na jornada que empreendemos.

Quanto a nós, perseveremos no cumprimento do dever que abraçamos, longe do qual estaremos sempre desnorteados em nós mesmos, em completo desencontro com a Vida. 

Pelo Espírito Irmão José. Do livro 'Lições da Vida'. Psicografia de Carlos A. Baccelli. 


Extraído de: http://espirito-de-cura.blogspot.pt
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...