Seguidores

quinta-feira, 15 de maio de 2014

INIMIGAS DA HUMILDADE


Uma virtude muito esquecida e até mesmo desprezada é a humildade.
Infelizmente vivemos numa sociedade que se diz cristã, mas que na realidade é materialista.
Isso faz com que as pessoas vivam numa competição constante, umas querendo se destacar mais do que as outras.
Não é, portanto, de se estranhar que a humildade ande tão escassa.
Há contudo, uma lei universal segundo a qual todos somos iguais perante Deus.
Ao contrário do pensamento comum, ser humilde não significa ser submisso, subserviente. Ser humilde é ser natural, é reconhecer que ninguém é dono da verdade, que ninguém é superior a ninguém.
Para conquistar essa virtude especial é necessário eliminar do nosso comportamento quatro grandes inimigas da humildade e, por consequência, da paz.
A primeira grande inimiga é a presunção.
É terrível conviver com pessoas presunçosas, que acham que sabem tudo e que, via de regra, sabem muito pouco.
Mas a presunção é muito pior para o presunçoso do que para as pessoas que com ele convivem, pois ele vive enganando-se a si próprio e perde importantes oportunidades de crescer ao julgar que nada tem a aprender.
A segunda inimiga da humildade é a ostentação.
Existem pessoas que realmente possuem domínio sobre certos assuntos, certas habilidades e que ostentam seus conhecimentos e suas capacidades a fim de deixarem evidente sua superioridade.
Todavia, a ostentação indica uma falta de amadurecimento psicológico, pois nossas habilidades especiais, se existem, estão para servirmos mais à comunidade e não para que fiquemos a nos vangloriar.
A terceira grande inimiga da humildade é a teimosia.
Naturalmente, ela é produto das duas primeiras, a presunção e a ostentação, porque demonstra que o teimoso considera o seu ponto de vista superior ao ponto de vista dos demais.
A teimosia é responsável por muita confusão.
Mas ela também traz seus prejuízos para o teimoso, afinal de contas, a nossa opinião sobre as coisas não altera a sua realidade e é muito comum vermos os teimosos terem de morder a própria língua.
Finalmente, a quarta grande inimiga da humildade é a impiedade.
A impiedade faz com que nos excedamos na luta pelo que julgamos ser nosso direito.
É claro que ser humilde não significa ser tolo, mas a grosseria é dispensável na luta pelo que é certo.
Como podemos ver, a nossa vida seria mais tranquila se buscássemos conquistar essa virtude especial que é a humildade, sem tirar da mente a ideia sublime do Cristo que afirmava: Quem quiser ser o maior no reino dos céus, faça-se o menor, isto é, o servo de todos  - ideia, aliás, que Ele exemplificou muito bem.
*   *   *
Em várias mensagens incluídas nas obras de Allan Kardec, o Codificador do Espiritismo, os Espíritos superiores nos falam a respeito das duas grandes doenças da Humanidade.
Porém essas doenças terríveis não são nem a Aids, nem o câncer, nem a hanseníase.
As duas grandes chagas da Humanidade são o egoísmo e o orgulho.
Pensemos nisso.

Redação do Momento Espírita. Em 22.10.2012.

OMAR AKRAM - Angel of Hope
https://www.youtube.com/watch?v=V1VrGeZlaYA

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...